Aprofundando-se na agua doce
Escrito por: Jason Borchert
Ilustrado por: Sabine Deviche
Traduzido por: Mariana Grizante

mostrar/esconder glossário

Aquífero: um suprimento subterrâneo de água armazenada.

Bacia: uma área de altitude mais baixa, geralmente onde a água se acumula. 

Ecossistema: um grupo de diferentes plantas e animais que vivem juntos e dependem da área onde vivem.

Geleira: uma camada muito grande de gelo que permanece congelada por muitos e muitos anos em uma área terrestre.

Paisagem: as partes visíveis de uma área do ambiente.

Precipitação: água que cai da atmosfera, seja como chuva, neve ou outra forma.

Pouring water

 Seres humanos precisam de água para sobreviver. Imagem de Jenny Downing.

Você provavelmente não pensa em água no seu dia-a-dia. De manhã, você acorda e toma café da manhã. Quando termina de comer, você lava a louça, escova os dentes e vai para a escola. Na escola, você toma uns goles no bebedouro depois da aula de educação física, curte o almoço e estuda durante as aulas. Depois da escola, você sempre se lembra de fazer muitos intervalos pra beber água, especialmente se estiver praticando esportes.

Mas todas essas rotinas e atividades diárias têm algo muito importante em comum que você usa: água. E não qualquer água... água doce. A água doce tem uma baixa concentração de sal. Os seres humanos têm uma conexão especial com o bioma de água doce, pois não podem viver sem ele.

Tchau tchau, sal!

Existem biomas de água doce em todos os continentes, em muitas formas diferentes. O principal fator que faz um sistema aquático ser parte do bioma de água doce é a quantidade de sal dissolvido na água. Há muito, muito pouco sal na água doce (menos de 1%). Embora você possa pensar que essa ausência de sal é uma coisa boa, pois muitos animais precisam de água doce para sobreviver, esses animais também precisam de sal. Como resultado, os animais se adaptaram a esses biomas pobres em sal de muitas maneiras únicas.

Em busca da água doce  

Great Lakes from space

Onde está a água doce na Terra? Clique para mais informações.

A água doce representa apenas uma pequena porcentagem de toda a água da Terra - cerca de 3%. Dessa água, 99% existe como gelo glacial (grandes mantos de água congelada, frequentemente encontrados em regiões mais polares) ou em aquíferos subterrâneos. Esses reservatórios de água podem ser considerados lagos ou rios subterrâneos que ficam embaixo da camada superficial do solo, mas sobre uma laje de rocha.

Devido ao modo como a água doce é armazenada, a maioria dos organismos não consegue acessar a maior parte dessa água doce sem a ajuda da tecnologia ou do próprio ambiente. Por exemplo, os seres humanos acessam os aquíferos subterrâneos perfurando poços, enquanto o ambiente pode expor essa água inacessível por erosão ou derretimento de gelo glacial. Por isso, sobra apenas 1% de água doce que podemos acessar facilmente.

Onde está a água?

A água doce pode ser encontrada ao nosso redor. As três principais categorias de biomas de água doce são:

  • córregos/rios
  • lagos/lagoas
  • zonas úmidas
Lake Vuoksa

Todo ecossistema de água doce é único. Clique para mais detalhes.

Dentro dessas categorias há muita variação. De fato, não existem dois ecossistemas de água doce iguais. Cada ecossistema de água doce é único em sua geologia, química e biologia.

Alguns desses sistemas de água doce são fluentes, como os rios e córregos, que são chamados de ecossistemas lóticos. Outros, como lagos, lagoas e pântanos, têm águas que ficam paradas na maior parte do tempo. Estes compõem os ecossistemas de água doce estacionários ou lênticos.

O que torna o ecossistema lótico (fluente) ou lêntico (estacionário) é a paisagem circundante. Por exemplo, uma montanha íngreme permite que a precipitação ou o derretimento da neve desça a montanha como um córrego ou rio. Porém, uma bacia no solo que seja mais profunda do que o nível da água subterrânea pode criar um lago.

Dependendo da localização e da paisagem, a fonte de água doce também pode variar. Geleiras, aquíferos subterrâneos e precipitação (como chuva e neve) são as principais fontes de água doce.

Um bioma em constante mudança

Os biomas de água doce estão sempre mudando, e também podem mudar as paisagens que os cercam. Um rio cheio de curvas pode cruzar a terra por centenas de anos, tornando-se mais retorcido ao longo do tempo. Se houver tempo suficiente, o rio poderá formar um lago especial chamado meandro abandonado.

American Beaver

Os castores têm um impacto enorme na estrutura de certos ecossistemas. Clique para mais detalhes.

Os animais também podem criar novos ecossistemas de água doce. Castores e humanos são muito bons na construção de represas em córregos e rios, que podem acabar criando lagos.

As represas ou barragens podem ter grandes efeitos na ecologia dos ecossistemas de água doce. Por exemplo, a barreira física criada por uma represa pode alterar as rotas de migração de espécies de peixes, como o salmão do Pacífico. As represas também podem causar inundações, o que pode ser muito importante para os ecossistemas vizinhos.

A cidade de Phoenix, no Arizona (EUA), poderia não existir hoje se não fosse pelas criativas técnicas de irrigação e inundação usadas pelo povo Hohokam. Durante o período em que habitaram no vale de Phoenix, os Hohokam criaram mais de 215 km de canais de irrigação para tornar o deserto uma área próspera para a agricultura.


Imagens adicionais via Wikimedia Commons. Cristais de sal por Mark Schellhase.

Leia mais sobre : Aprofundando-se na água doce

Ver citação

Pode ser necessário editar o nome do autor para atender aos formatos de estilo, que geralmente são "Sobrenome, nome"

Detalhes bibliográficos:

  • Artigo: Aprofundando-se na água doce
  • Autor: Jason Borchert
  • Tradutor: Mariana Grizante
  • Editor: Arizona State University School of Life Sciences Ask A Biologist
  • Nome do site: ASU - Ask A Biologist
  • Data de publicação: August 17, 2020
  • Data acessada: November 23, 2020
  • Ligação: https://askabiologist.asu.edu/aprofundando-se-na-agua-doce

APA Style

Jason Borchert. (2020, August 17). Aprofundando-se na água doce, (Mariana Grizante, Trans.). ASU - Ask A Biologist. Retrieved November 23, 2020 from https://askabiologist.asu.edu/aprofundando-se-na-agua-doce

American Psychological Association. For more info, see http://owl.english.purdue.edu/owl/resource/560/10/

Chicago Manual of Style

Jason Borchert. "Aprofundando-se na água doce", Translated by Mariana Grizante. ASU - Ask A Biologist. 17 August, 2020. https://askabiologist.asu.edu/aprofundando-se-na-agua-doce

MLA 2017 Style

Jason Borchert. "Aprofundando-se na água doce", Trans. Mariana Grizante. ASU - Ask A Biologist. 17 Aug 2020. ASU - Ask A Biologist, Web. 23 Nov 2020. https://askabiologist.asu.edu/aprofundando-se-na-agua-doce

Modern Language Association, 7th Ed. For more info, see http://owl.english.purdue.edu/owl/resource/747/08/
Cristais de sal

A água é considerada água doce quando possui uma concentração muito baixa de sal.

English version:

Be Part of
Ask A Biologist

By volunteering, or simply sending us feedback on the site. Scientists, teachers, writers, illustrators, and translators are all important to the program. If you are interested in helping with the website we have a Volunteers page to get the process started.

Donate icon  Contribute

Share this page:

 

Share to Google Classroom