Ataque Viral

back arrow De volta aos quadrinhos

duck anatomy, thymus and bursa of fabricius

Linfócitos B

VTalvez você pense que os linfócitos B têm esse nome porque são originados dentro dos seus ossos (Em inglês: Bones). É verdade que a maioria das células sanguíneas é produzida dentro da medula óssea (Em inglês: Bone marrow), mas não é daí que o "B" das linfócitos B vem. Seu nome vem do nome do órgão em que foram descobertas, a Bursa de Fabricius. A Bursa é um órgão encontrado apenas em aves.

B Cell character

Diferente dos linfócitos T e macrófagos, os linfócitos B não matam os vírus. Na história do Ataque Viral, o linfócito B varre os restos de vírus após o ataque do linfócito T. Na verdade, os linfócitos B são tão importantes quanto os linfócitos T e são muito mais do que apenas uma equipe de limpeza final. Eles produzem moléculas importantes chamadas anticorpos. Essas moléculas capturam vírus e bactérias invasores específicos. Sem essa linha de defesa, o seu corpo não seria capaz de terminar de combater a maioria das infecções.

Linfócito B, Linfócito T, qual a diferença?

Assim como os linfócitos T, cada linfócito B possui um receptor que se conecta a apenas um tipo de antígeno. De forma semelhante aos linfócitos T, os linfócitos B que reconhecem auto-antígenos são destruídos, para que não danifiquem as células saudáveis do seu corpo.

Linfócito B, Linfócito T, qual a diferença?

 

Uma diferença importante entre os linfócitos T e os linfócitos B é que os linfócitos B podem se conectar a antígenos intactos diretamente na superfície do vírus ou bactéria invasora. Isso não acontece com os linfócitos T, pois eles só podem se conectar a partes de antígenos virais do lado de fora das células infectadas.

Seu corpo tem cerca de 10 bilhões de linfócitos B diferentes. Eles são pequenos demais para serem vistos a olho nu, mas se você os alinhar, eles terão o comprimento de mais de 100 campos de futebol. Com tantos linfócitos B diferentes patrulhando o seu corpo, você está pronto para combater quase qualquer invasor.

Os linfócitos B se tornam células plasmáticas

Quando um receptor de linfócito B se liga ao seu antígeno específico, um linfócito T auxiliar libera substâncias químicas que estimulam o linfócito B a se dividir muitas vezes. Isso faz com que um exército de linfócitos B, com o receptor de linfócitos B perfeitamente formado, se ligue ao invasor em seu corpo.

Muitos desses linfócitos B rapidamente se transformam em células plasmáticas. As células plasmáticas produzem e liberam anticorpos que se ligam ao mesmo antígeno que o receptor de linfócito B original. As células plasmáticas produzem milhares de anticorpos por segundo, que se espalham por todo o corpo, prendendo todos os vírus que são encontrados ao longo do caminho.

Os linfócitos B se tornam células plasmáticas

 

O que os anticorpos fazem?

Os anticorpos capturam vírus ou bactérias invasores em grandes aglomerados. Isso facilita com que para os macrófagos os comam.

 

Os anticorpos capturam vírus ou bactérias invasores em grandes aglomerados. Isso facilita com que para os macrófagos os comam. Os vírus revestidos por anticorpos são chamados de "neutralizados" porque não podem infectar células saudáveis.

Mesmo depois de combater a infecção, alguns anticorpos permanecem no sangue. Se esse vírus tentar infectá-lo novamente, seu sistema imunológico agirá capturando-o.

back arrow  De volta aos quadrinhos

Leia mais sobre : Ataque Viral

A swallowtail caterpillar
Is there anything in nature that get smaller as it thrives?

Be Part of
Ask A Biologist

By volunteering, or simply sending us feedback on the site. Scientists, teachers, writers, illustrators, and translators are all important to the program. If you are interested in helping with the website we have a Volunteers page to get the process started.

Donate icon  Contribute

 

Share to Google Classroom